Cristiane

Uma palavra para descrever a Cristiane: tranquilidade. Talvez uma das noivas mais tranquilas que já passaram por aqui. E assim ficou fácil escolher o vestido e fazer as provas.

Ela optou por um vestido da coleção Brides e usou nossas camélias de tecido no cabelo.

O resultado ficou delicado como a Cristiane.

cristiane labre 13
cristiane labre 13
cristiane labre 9
cristiane labre 9
cristiane labre 12
cristiane labre 12
cristiane labre 16
cristiane labre 16
cristiane labre 17
cristiane labre 17
cristiane labre 19
cristiane labre 19

vestido coleção Brides Aparecida Blanc

acessórios de cabeça Aparecida Blanc

fotos Thereza Zambotti

Vintage

Porque vintage? Porque é cheio de siginificado, porque nos transmite sensações de uma época, um lugar que nem sabemos ao certo se existiu. Ele pode estar na memória, no coração e lá  há tempo para desfrutar as minúcias que requer o amor para florescer.

milena munoz 1

Vestido vintage Aparecida Blanc em foto do studio Alexandre + Cristina Lima para a capa da edição comemorativa de 10 anos da revista Casamento e Cia.

voilette Berta Bismarker

O ano promete!!!!

Depois de merecidas férias começamos o ano com o pé direito! Somos capa da edição comemorativa de 10 anos da revista Casamento e Cia!

É ou não é um jeito muito legal de começar 2014?!

1606956_697745213579757_442294919_n

A foto é do Studio Alexandre+Cristina Lima

o voilette é da super competente Beta Bismarker

Cabelo e maquiagem D&P Araújo

Feliz Ano Novo!

Estamos saindo de férias, no peito aquela sensação de que valeu a pena e de querer fazer mais. Foi um ano muito especial! Vamos recarregar as energias para começar 2014 com muita alegria! Obrigada a todas as noivas que passaram por aqui e que nos escolheram  para entregar seu sonho! Obrigada a todos os parceiros e fornecedores que nos apoiam e ajudam!

Voltamos dia 7 de janeiro. Até lá e um Feliz Ano Novo pra todo mundo!!!!

Um abraço carinhoso,

Aparecida e Ana Paula.

024

Para Sempre

por Ana Paula Blanc Esta semana a coisa aqui está meio sentimental. Foi meu aniversário, o natal está chegando, ontem meu sobrinho de um ano que mora em Chicago machucou o nariz e teve que fazer uma pequena cirurgia (já está tudo bem!). Enfim, bateu aquela necessidade de fazer um balanço do que foi o ano e aí a gente fica meio mole e tudo cala fundo. Quero dividir com vocês uma coisa super doce que aconteceu hoje de manhã.

Quando escolhemos o nome Para Sempre para a nossa nova coleção nos baseamos em um slogan que o  Maurilo Andreas, excepcional redator publicitário, escritor de livros infantis e muito mais, fez pra gente. Para Sempre nos remeteu a tudo de  bom que vivemos e queremos que dure...

Há uns seis anos encontrei  numa feira de objetos usados um pratinho que eu e minha irmã tínhamos quando criança, presente dado pela mamãe, que deve ter se despedaçado em alguma mudança. Fofo, lindo, valor sentimental, não era nenhuma relíquia. Comprei dois, um pra Lu, outro pra mim. O meu serve de porta-jóias quando estou com preguiça de guardar brincos, pulseiras e colares à noite. Ele fica lá e eu adoro entrar no banheiro e lembrar da minha infância, de como eu romantizava tudo, das brincadeiras, brigas, nossos encontros e desencontros. Pois hoje de manhã acordo e começo a organizar tudo pra sair, decido usar os mesmos brincos de ontem. Pego os brincos pensando no dia cheio que tenho pela frente, de repente olho pra baixo  e leio a frase escrita ali, naquele pratinho, a frase que já devo ter lido umas cem vezes e que  hoje ficou cravada profunda e docemente em mim.

Vê como é linda!

016